Páginas

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Falando como filha

Primeiro quero pedir desculpas pelo sumiço, mas acho que sou a única mãe do mundo que não consigo fazer NADA!! rsrs E postar aqui então tem sido uma guerra..

Mas vamos lá.. essa semana vou mais fazer um desabafo do que um post de mãe, mas sim um post de filha. Agora dia 30/07 (sábado), fez quatro anos que meu pai faleceu em um acidente de carro até que um pouco inexplicável, onde até hoje nós não conseguimos entender.. fazem quatro anos que ele se foi, mas na verdade não faz somente quatro anos em que eu não tenho pai, faz muito mais do que isso.

Meus pais são separados desde que eu tinha 12 anos, ele sempre foi meu maior ídolo, e eu não tinha o menor remorso em dizer que eu era completamente apaixonada pelo meu pai, ele era meu porto seguro, e onde ele ia estava eu atrás como sua fiel escudeira. Mas conforme o tempo foi passando, e o casamento deles não foi dando certo, meu arranjou outras companheiras e a ultima (que era sua atual), foi uma mulher que morava no Rio de Janeiro, e ele se mudou logo pra lá.

Só que meu pai não se separou só da minha mãe, ele tambem se separou de mim.. me esqueceu completamente, mal fazia uma ligação no meu aniversário ou no Natal, e eu sofri demais com esse afastamento, afinal ele era quem eu mais amava no mundo.

Com o passar do tempo e o meu crescimento, fui criando dentro de mim uma casca tão dura, a prova de pessoas, não acreditava que alguem pudesse me amar de verdade sem querer nada em troca, (coitado do meu marido, ele sofreu pra me convencer do seu amor), e eu NUNCA chorava (não na frente dos outros), sempre quis passar a imagem de uma menina forte! Eu sofri demais, e ele era meu único ponto fraco!

Essa semana parei para refletir na data de seu sepultamento como nunca tinha feito antes, e percebi que a maternidade fez isso comigo, não quero pro meu filho NADA do que eu passei, nenhum tipo de rejeição, principalmente por parte do pai dele. Hoje, uma mulher formada e forte (de verdade), digo pra vcs amigas que tem filhos, mas não moram com os pais: Nunca envenenem os filhos de vcs contra os pais, nem muito menos os proiba de ve los.. eles sofreram demais. E se o problema for os "pais desnaturados", façam sua parte, pois quando eles crescerem terão sua própria opinião em relação a eles, e reconhececram de verdade todo seu esforço!

Pode demorar, mas isso ocorrerá, como ocorreu comigo, que só tenho a agradecer a minha mãe que sempre ficou do meu lado! Queria que tivesse sido diferente, mas não posso mudar o passado.. em compensação mudo o presente do meu filho, que seja doce.. e que sua única preocupação seja crescer e descobrir um mundo lindo que tem ai fora.. do lado da mamãe e do papai!!

Obrigado por compartilharem esse desabafo.. eu não fui uma má filha, e sei que onde ele estiver hoje ele tem orgulho de mim! E apesar de tudo sinto MUITO a falta dele.. não só há quatro anos.. mas há mais ou menos treze anos..



Já ouviu o ditado que não podemos perder aquilo que nunca tivemos...

3 estrelinhas:

Fefelu disse...

é amiga vc não é a unica mãe do mundo a não conseguir fazer nada, eu tb era assim, tinha dias q nem pentiava o cabelo..rs vc hoje é uma mulher forte, e dará para seu filho toda a estrutura q ele precisa!! seu pai só perdeu.. não se preocupe, será um belo exmplo!! bjus

Carina Ferreira disse...

Oi Lili! Obrigada pela visita lá no meu cantinho. Sinto muito por sua perda. Quanto ao assunto separação é muito difícil mesmo, tenho duas sobrinhas que passam mais ou menos isso com o pai.
Obs: Luan muito fofo.
Eu vim espiar e fiquei rs.
Bjs

Lu,mamãe do Deko e da Leka disse...

Olá obrigado pela visita,sempre que quiser dar uma passadinha por lá será bem vinda! beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nosso anjinho crescendo

Lilypie - Personal pictureLilypie First Birthday tickers

Desde sempre

Daisypath - Personal pictureDaisypath Friendship tickers